Imagem de destaque Viveiro Municipal de Montes Claros agora é Viveiro Professor Santos D’Ângelo Neto

Viveiro Municipal de Montes Claros agora é Viveiro Professor Santos D’Ângelo Neto

30/06/2020 - 17:10
ASCOM | Texto: Luis Carlos Gusmão | Fotos: SEMMA e Internet

A Prefeitura de Montes Claros, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, prestou uma justa homenagem ao professor Santos D’Ângelo Neto, dando seu nome ao viveiro municipal, reconhecendo sua incansável luta na defesa da flora e fauna locais. Santos D’Ângelo, que faleceu em janeiro deste ano, era ornitólogo e fazia parte do corpo docente e de pesquisadores da Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, na área de Ciências Biológicas.

“Os viveiros são essenciais para a preservação das florestas e manutenção do ambiente, pois cultivam mudas de árvores e espécies que serão, depois, reintroduzidas na natureza ou plantadas em parques e áreas verdes. E nada mais justo batizar o nosso viveiro com o nome do professor Santos D’Ângelo Neto, que foi um ardoroso defensor do meio ambiente, tendo sido um dos principais estudiosos do país sobre aves de cerrado”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Ribeiro.

VIVEIRO

O viveiro de Montes Claros passou por uma grande revitalização e produz hoje cerca de 10 mil mudas de árvores e plantas de diversas espécies, por ano, com o objetivo de melhorar as condições do clima e promover a beleza da cidade, principalmente nos locais que mais necessitam de reposição e jardinagem.

Entre as principais mudas de árvores nativas e ornamentais estão: aroeira salsa, ipê mirim, flamboyant, oiti e ipês de cores variadas. As espécies frutíferas incluem manga, goiaba, pinha, jabuticaba, maracujá, caju e cajá. Das ornamentais, podem ser adquiridas: bouganvilhe, chapéu de napoleão e murta, entre outras. Neste ano, mais de 18 mil mudas foram colocadas à disposição da população.